jusbrasil.com.br
3 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    TJ-RN - Apelação Cível : AC 90838 RN 2011.009083-8

    DIREITO DO CONSUMIDOR E CONSTITUCIONAL. AÇÃO DE REVISÃO DE CONTRATO DE FINANCIAMENTO C/C REPETIÇÃO DE INDÉBITO. ANATOCISMO - CAPITALIZAÇÃO DE JUROS. INADMISSIBILIDADE. SÚMULA 121 DO STF. INCONSTITUCIONALIDADE DO ART. DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 2.170-36/2001. REPETIÇÃO EM DOBRO DA TAC (TAXA DE ABERTURA DE CRÉDITO), TEC (TAXA DE EMISSÃO DE CARNÊ) E DOS VALORES PAGOS POR INFLUÊNCIA DA CAPITALIZAÇÃO. REPETIÇÃO DE INDÉBITO. CABIMENTO DE FORMA SIMPLES. NÃO INCIDÊNCIA DO ART. 42 DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO PARCIALMENTE EM ESTREITA CONSONÂNCIA COM O PARECER MINISTERIAL.

    Processo
    AC 90838 RN 2011.009083-8
    Orgão Julgador
    3ª Câmara Cível
    Partes
    Apelante: Francisca Felix Ferreira, Apelado: Banco Semear S. A.
    Julgamento
    28 de Novembro de 2011
    Relator
    Des. Vivaldo Pinheiro
    Andamento do Processo

    Ementa

    DIREITO DO CONSUMIDOR E CONSTITUCIONAL. AÇÃO DE REVISÃO DE CONTRATO DE FINANCIAMENTO C/C REPETIÇÃO DE INDÉBITO. ANATOCISMO - CAPITALIZAÇÃO DE JUROS. INADMISSIBILIDADE. SÚMULA 121 DO STF. INCONSTITUCIONALIDADE DO ART. DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 2.170-36/2001. REPETIÇÃO EM DOBRO DA TAC (TAXA DE ABERTURA DE CRÉDITO), TEC (TAXA DE EMISSÃO DE CARNÊ) E DOS VALORES PAGOS POR INFLUÊNCIA DA CAPITALIZAÇÃO. REPETIÇÃO DE INDÉBITO. CABIMENTO DE FORMA SIMPLES. NÃO INCIDÊNCIA DO ART. 42 DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO PARCIALMENTE EM ESTREITA CONSONÂNCIA COM O PARECER MINISTERIAL.

    - Afora os casos expressamente permitidos por leis esparsas, a capitalização de juros é vedada por força da Súmula n.º 121 do Supremo Tribunal Federal. Ademais, esta Corte de Justiça firmou entendimento pela inconstitucionalidade do art. da Medida Provisória de nº 2.170-36/2001 que permitia capitalização mensal de juros.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://tj-rn.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/20840508/apelacao-civel-ac-90838-rn-2011009083-8-tjrn

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)